O aprender e o não aprender na escola

Demo, Pedro ; Silva, Renan Antônio da (2022)

livro

Ao se pensar na educação temos que ter a responsabilidade inicial de falar qual o papel social da escola e quais são seus efeitos no âmbito coletivo, de como ela contribui para a formação cidadã daqueles que passam, vivenciam e trabalham nesse ambiente. Constitui-se assim um jogo importante de caminhos e percursos que nos levam à pergunta: “Qual o papel da educação para a transformação social?” Longe de responder à pergunta, indago me perguntando qual o meu papel enquanto educador para a formação dos estudantes por um viés crítico e reflexivo na atual conjuntura que se constitui uma escola curriculista, engessada e que visa aspectos de avaliativos como fator de bom ou ruim dos processos educativos que são vivenciados na escola. Pensando nesse aspecto, os renomados professores Pedro e Renan nos trazem a presente obra, em que articulam e analisam fatores importantes para que a educação de fato não seja vista como mercadoria. Embora o aprender seja um direito amplamente discutido nas teorias da educação, nos resta nos debruçarmos e tentarmos montar um quebra-cabeça que não tem fim, mas que se remonta a partir da desconstrução de um espaço voltado para habilidades, competências e conteúdo apenas. Ao abordar as regiões de norte a sul, de leste a oeste do país, a presente obra faz que possamos compreender que a educação não é mercadoria, e que ela se faz na concretização de políticas educacionais em todos os níveis – da educação básica ao ensino superior –, e em todas as modalidades – na educação indígena, na educação especial e inclusão, na educação do campo, na educação quilombola, na educação para as relações étnico-raciais, na educação prisional, na educação de jovens e adultos, na educação ribeirinha, na educação cigana, na educação técnica e tecnológica, dentre outras, que precisam de fato ser vistas como investimentos para a população brasileira. Quando desaprendemos, aprendemos a ser reflexivos e críticos, saímos de nosso lugar de conforto, ou seja, somos aquilo que criamos e aprendemos com a diferença e os obstáculos. Ao ler esta obra nos transportamos às diversas realidades existentes no nosso país e nos perguntamos novamente: “Qual o papel da educação para a transformação social?” Ler este livro de Demo e Silva nos remete a proposituras de inovação para pensarmos naqueles que são os nossos principais autores: os/as estudantes, que vivem muito além de uma disciplina e conteúdo, mas vivem em um ambiente que às vezes se constitui como segunda casa.


Collections: