Desenvolvimento de protótipo de armadilha para pesca de lagosta no litoral do Espírito Santo.

Cardoso Filho, Humberto (2021)

tcc

RESUMO: As problemáticas pesqueiras envolvendo técnicas e práticas de captura errôneas tornam-se um impacto ambiental cada vez mais acentuado no decorrer dos anos em nosso país e no mundo. Não tem sido diferente com os aspectos da pesca da lagosta no estado Espírito Santo onde, em sua maioria, são capturadas através de mergulho ou por redes. A ausência de uma armadilha de pesca eficiente e adequada que possa atender as necessidades das embarcações pesqueiras, dificultam resolver os desafios praticados por métodos inapropriados que estão em desacordo com as legislações ambientais. A construção de um novo modelo de armadilha para pesca destes organismos, sem dúvida, tem uma grande relevância para as comunidades acadêmicas e entidades de interesse. Assim, o intuito deste trabalho foi levantar os maiores gargalos diagnosticados pelo setor pesqueiro e propor um protótipo de uma nova armadilha de pesca que possa atender suas demandas e necessidades vivenciadas no dia a dia de seus trabalhos. A coleta de dados foi realizada a partir de visitas em estaleiros dos municípios de Piúma, Marataízes e Itapemirim, localizados na região do litoral sul do Espírito Santo, aonde foram identificadas as necessidades de melhorias aos aparelhos existentes. O protótipo foi elaborado através de projetos arquitetônicos de engenheira para dimensionar as estruturas físicas e design apropriado ao aumento da performance de captura seletiva da lagosta. Para melhorar a eficiência da propriedade do material nos aparelhos de pesca existentes, foi envolvido na pesquisa uma indústria recicladora de plástico, no qual ofereceu uma estrutura de polietileno reciclado que, possibilita um aumento na vida útil da armadilha, tornando-a um produto com baixo custo de fabricação. Está sendo proposto um protótipo que possibilite um maior número de armadinhas de pesca acondicionadas dentro das embarcações pesqueiras na otimização espaço e facilite a prática da captura da lagosta na região.

ABSTRACT: Fishing problems involving erroneous capture techniques and practices become an increasingly pronounced environmental impact over the years in our country and in the world. It has not been different with the aspects of lobster fishing in the state of Espírito Santo where, for the most part, they are caught through diving or by nets. The absence of an efficient and adequate fishing trap that can meet the needs of fishing vessels makes it difficult to solve the challenges posed by inappropriate methods that are in disagreement with environmental legislation. The construction of a new model of fishing trap of these organisms undoubtedly has great relevance for academic communities and entities of interest. Thus, the aim of this work was to raise the biggest bottlenecks diagnosed by the fishing sector and propose a prototype of a new fishing trap that can meet their demands and needs experienced in the day-to-day of their work. Data collection was performed from visits to shipyards in the municipalities of Piúma, Marataízes and Itapemirim, located in the southern coast region of Espírito Santo, where the needs for improvementto existing appliances were identified. The prototype was elaborated through architectural projects of engineer to size the physical structures and appropriate design to increase the performance of selective capture of the lobster. To improve the efficiency of material ownership in existing fishing apparatus, a plastic recycling industry was involved in the research, in which it offered a recycled polyethylene structure that allows an increase in the life of the trap, making it a product with low manufacturing cost. A prototype is being proposed that allows a greater number of fishing vessels packed inside fishing vessels in space optimization and facilitates the practice of catching lobster in the region.


Collections: