A educação matemática como parte integrante da escola para a vida : contribuições na formação de mulheres privadas de liberdade

Bonato, Fernanda Soares da Silva (2016)

Dissertação de mestrado

RESUMO: Esta pesquisa aborda a importância da prática em sala de aula de metodologias investigativas e por resolução de problemas, com abordagem que priorize uma Educação Matemática Crítica. O objetivo geral desta investigação foi analisar os sentidos atribuídos ao conhecimento matemático que são estabelecidos pelos sujeitos em privação de liberdade. Como embasamento teórico, buscamos o diálogo com Bernard Charlot, para compreendermos a especificidade da “relação com o saber”, com Paulo Freire, para nos apropriarmos do conceito de dialogicidade, com Alro e Skovsmose, a fim de apreendermos do conceito de Educação Matemática Crítica. O lócus de investigação da pesquisa foi o Centro Prisional Feminino de Cachoeiro de Itapemirim (CPFCI) e teve como sujeitos algumas alunas matriculadas na turma da 7ª/8ª série do Ensino Fundamental e do 1º/2º anos do Ensino Médio. A pesquisa possui uma abordagem qualitativa com viés da pesquisa participante e teve como instrumentos de coleta de dados diário de campo, questionário e atividades escritas das alunas. Para o desenvolvimento da investigação, algumas estratégias de ensino foram trabalhadas com as sujeitas pesquisadas. A pesquisa apontou que o ensino de Matemática em sistemas penitenciários numa perspectiva crítica, pode contribuir na construção de conhecimentos possibilitando as pessoas privadas de liberdade uma formação crítica, sensibilizando e desafiando-os a criarem e exporem suas ideias. Na intenção de propor uma abordagem metodológica para o ensino de matemática na educação em presídios, a metodologia de trabalho desenvolvida durante a pesquisa compõe o produto educacional e se destina a ser um material de apoio para o professor de matemática atuante em sistemas prisionais.

ABSTRACT: This research addresses the importance of classroom practice of investigative methodologies and problem solving, with an approach that prioritizes a Critical Mathematics Education. The general objective of this research was to analyze the meanings attributed to the mathematical knowledge that are established by the subjects in deprivation of freedom. As a theoretical basis, we sought dialogue with Bernard Charlot, to understand the specificity of the "relationship with knowledge", with Paulo Freire, to appropriate the concept of dialogicity, with Alro and Skovsmose, in order to grasp the concept of Critical Mathematical Education. The survey research was the locus Centro Prisional Feminino de Cachoeiro de Itapemirim (CPFCI) and had as subjects some students enrolled in the class of the 7th / 8th grade students and 1st / 2nd year of high school. The research has a qualitative approach with bias of participatory research and had the daily data collection instruments field, questionnaire and written activities of the students. For the development of research, some teaching strategies were worked with the researched subject. The research pointed out that the teaching of Mathematics in prison systems a critical perspective, can contribute to building knowledge enabling the persons deprived of liberty critical training, raising awareness and challenging them to create and present their ideas. The intention to propose a methodological approach to the teaching of mathematics in education in prisons, the work methodology developed during the research makes up the educational product and is intended to be a support material for the math teacher active in prison systems.