Adubação nitrogenada e molíbdica em cafeeiro conilon: atributos químicos do solo, crescimento, produção e teores foliares de nutrientes

Rosado, Thiago (2020-11)

tese_doutorado

O nitrogênio é o nutriente mais aplicado em lavouras de Coffea canephora, em razão da elevada exigência da cultura e baixa disponibilidade na maioria dos solos. No entanto, a absorção de nitrogênio, especialmente na forma de nitrato, não garante sua efetiva utilização na síntese de biomoléculas. A redução do nitrato no citosol, mediada pela enzima nitrato redutase, muitas vezes é limitada pela deficiência de molibdênio. O molibdênio é encontrado em baixas concentrações no solo e sua disponibilidade é fortemente afetada pelo pH, que determina a dinâmica de cargas elétricas e a adsorção do molibdato no solo. Objetivou-se no presente estudo avaliar os efeitos da aplicação de doses de N e adubação com molibdênio nos atributos químicos do solo, crescimento, produção e nutrição do cafeeiro conilon, conduzido durante dois ciclos produtivos em condições de campo. O experimento foi conduzido de junho de 2018 a maio de 2020, no município de Santa Teresa, estado do Espírito Santo. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, em esquema fatorial 5 x 2, sendo o primeiro fator doses de nitrogênio (300, 500, 700, 900 e 1.100 kg ha-1 ano-1) e o segundo fator a ausência e presença da adubação molíbdica, com quatro repetições, totalizando 40 unidades experimentais. Avaliou-se a altura de planta, número de ramos plagiotrópicos produtivos, comprimento do entrenó ortotrópico, diâmetro do caule, comprimento de ramo plagiotrópico, número de nós por ramo plagiotrópico, número de rosetas por ramo, número de frutos por ramo, produtividade de café beneficiado e rendimento de grãos. Em cada ano agrícola avaliado, ao final de novembro e janeiro, foram retirados o 3º e 4º par de folhas de ramos plagiotrópicos situados no terço médio da planta, para a determinação dos teores de amônio, nitrato, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre e molibdênio. Ao término de cada ciclo produtivo, coletaram-se amostras de solo para avaliação do pH em H2O, pH em KCl, alumínio trocável, acidez potencial, matéria orgânica e molibdênio, nas profundidades de 0-20 cm e 20-40 cm. A diminuição do pH provocada pelas doses de nitrogênio afetou o perfil de cargas elétricas do solo e reduziu em 67% os teores de molibdênio nas folhas do C. canephora. Para as avaliações de crescimento e produção do cafeeiro conilon, os resultados obtidos demonstram que o comprimento de ramos plagiotrópicos, número de nós por ramo lateral, número de rosetas e de frutos por ramo produtivo apresentam estreita relação com a produtividade do cafeeiro e foram influenciados pela adubação nitrogenada. Doses crescentes de nitrogênio promoveram incrementos quadráticos para a produtividade de café beneficiado, com acréscimo de 35,3% e 88,9% para as safras de 2018/2019 e 2019/2020, respectivamente. Apesar do conilon manter teores basais de nitrato nas folhas, a adubação molíbdica impediu o acúmulo excessivo de NO3- em plantas submetidas a doses de nitrogênio superiores a 515 kg ha-1. No segundo ano, as maiores concentrações de N-NH4+, fósforo, potássio e cálcio foram alcançadas com doses de nitrogênio entre 698 e 967 kg ha-1, que proporcionaram produtividade superior a 145 sacas ha-1.


Collections: