A Festa do Divino em Viana no século XXI : memórias afetivas na construção de uma açorianidade capixaba

Mariano, Fabiene Passamani (2019)

Tese de doutorado

RESUMO: O início do século XIX foi um período de intensas mudanças políticas, econômicas e socioculturais para a Capitania do Espírito Santo, decorrentes de uma nova mentalidade de desenvolvimento da Colônia, surgida após a vinda da família Real Portuguesa para o Brasil. Com essa nova perspectiva, o Espírito Santo se despontou no cenário nacional e, em 1813, foi fundada a Colônia Agrícola de Viana, com a instalação de imigrantes portugueses naturais das Ilhas dos Açores. As famílias açorianas, além de buscarem sucesso econômico e social, também trouxeram suas bagagens culturais e entre elas se destaca o objeto de estudos desta tese: a Festa do Divino Espírito Santo. A Festa do Divino, assim como é chamada, ocorre em Viana desde o ano de 1817 - mesmo ano da inauguração da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição. Trata-se de uma Festa bicentenária, carregada de simbolismos materiais e imateriais, que conserva em sua estrutura o script ritual, semelhante ao que ainda ocorre nos Açores, entretanto, mantendo algumas características próprias da cultura local. Neste estudo, revisitamos o contexto histórico da chegada dos açorianos, bem como de sua fixação à Capitania do Espírito Santo; o surgimento da Festa em Portugal; o modo como a Festa é realizada nos Açores; a difusão da Festa nos países da América do Norte e no Brasil e, finalmente, a Festa em Viana, analisada a partir de documentos escritos, fotografias, narrativas e observação participante durante o preparo e a realização das edições da Festa acompanhadas no século XXI.

ABSTRACT: The beginning of the nineteenth century was a period of intense political, economic and sociocultural changes for the Captaincy of Espírito Santo, resulting from a new development mentality of the Colony, which emerged after the arrival of the Portuguese Royal family in Brazil. With this new perspective, the Espírito Santo emerged on the national scene and, in 1813, was founded the Agricultural Colony of Viana with the settlement of native Portuguese immigrants from the Azores Islands. The Azorean families, in addition to seeking economic and social success, also brought their cultural background in which clearly stands out the object of study of this thesis: the Feast of the Divine Holy Spirit. The Feast of the Divine, as it is called, has been taking place in Viana since 1817 - the same year as the inauguration of the parish of Nossa Senhora da Conceição. It is a bicentennial festival, full of material and immaterial symbolism, which preserves its structure the ritual script similar to the one which still occurs in the Azores, however, maintaining some characteristics of the local culture. In this study, we revisit the historical context of the arrival of the Azoreans, as well as their settlement in the Captaincy of Espírito Santo; the emergence of the Feast in Portugal; the way the festival is held in the Azores; the diffusion of the Feast in North American countries and Brazil and, finally, the Feast in Viana itself, analyzed basing on written documents, photographs, narratives and participant observation during the preparation and realization of the Feast accompanied by the author in the 21st century.

SOMMARIO: L'inizio del diciannovesimo secolo fu un periodo di intensi cambiamenti politici, economici e socioculturali nella Capitania di Espirito Santo, derivante da una nuova mentalità di sviluppo della Colonia, emersa dopo l'arrivo della famiglia reale portoghese in Brasile. Con questa nuova prospettiva, Espírito Santo emerse sulla scena nazionale e, nel 1813, fu fondata la colonia agricola di Viana, con l'installazione di immigrati portoghesi naturali dalle isole Azzorre. Le famiglie delle Azzorre, oltre a cercare il successo economico e sociale, hanno anche portato il loro background culturale e tra queste spicca l'oggetto di studio di questa tesi: la Festa del Divino Spirito Santo. La Festa del Divino, come viene chiamata, si svolge a Viana dal 1817, lo stesso anno dell'inaugurazione della chiesa Madre di Nossa Senhora da Conceição. È un festival bicentenario, pieno di simbolismo materiale e immateriale, che conserva nella sua struttura lo script rituale, simile a quello che si verifica ancora nelle Azzorre, mantenendo tuttavia alcune caratteristiche della cultura locale. In questo studio, rivisitiamo il contesto storico dell'arrivo degli Azzorre, nonché il loro attaccamento nella Capitania di Espírito Santo; l'emergere della festa in Portogallo; il modo in cui si svolge il festival nelle Azzorre; la diffusione della Festa nei paesi nordamericani e in Brasile e, infine, la Festa a Viana, analizzata da documenti scritti, fotografie, narrazioni e osservazioni dei partecipanti durante la preparazione e la realizzazione delle edizioni Festa accompagnate nel 21 ° secolo.


Colecciones: