Avaliação de crescimento de Crotalaria Juncea em solo codisposto com lodo de ETA e lodo de ETE

Sobral, Bernard Salume (2020)

trabalho de conclusão de curso

RESUMO: Com a demanda cada vez maior de espaço em aterros sanitários, inclusive para a destinação de lodo de ETA e lodo de ETE, várias alternativas de destinação final para esses resíduos são propostas, como incineração, landfarming, recuperação de solos degradados e reciclagem agrícola. Assim, o objetivo deste trabalho foi de avaliar o crescimento da espécie vegetal leguminosa Crotalaria juncea em solo codisposto com lodo de ETA e lodo de ETE como alternativa para a recuperação de solo degradado. O experimento foi realizado utilizando 42 amostras, onde foram preparadas misturas de solo, lodo de ETA e lodo de ETE, sendo 3 tratamentos com dosagens de 10%, 30% e 50% de lodo de ETA, 3 tratamentos com dosagens de 30% de lodo de ETE + 10%, 30%, 50% de lodo de ETA e um tratamento controle, somente com solo. As espécies de Crotalaria juncea foram cultivadas durante 4 meses e foram plantadas a partir da semente. Durante esse período, as mudas foram irrigadas diariamente (caso não chovesse no dia) e foram estaqueadas para que o vento não quebrasse o caule. Também foram feitas medições mensais de altura total e diâmetro do colo e, ao final do período de crescimento, as mudas foram cortadas para medição de parâmetros de massa seca. Com esses parâmetros, foi calculado o Índice de Qualidade de Dickson (IQD), que foi utilizado para avaliar qual tratamento apresentou o melhor desenvolvimento geral. Antes e após o período de plantio, foram feitas análises químicas laboratoriais de macronutrientes em todas as misturas de cada tratamento. Os lodos utilizados não liberaram odores desagradáveis ou atraíram vetores. Todas as mudas apresentaram crescimento dentro do esperado no período de cultivo, à exceção dos tratamentos com lodo de ETE, que apresentaram parâmetros de crescimento menores que os demais tratamentos. As análises de macronutrientes tiveram bons resultados, com as misturas apresentando baixa acidez potencial e altas concentrações de Matéria Orgânica, Cálcio, Potássio, Magnésio e Fósforo. O tratamento com melhor crescimento foi o “50% ETA”, por apresentar o maior IQD, com o valor de 0,88.


Coleções: