Avaliação do potencial antimicrobiano do extrato de folhas de araçaúna na conservação do pescado

Viana, Karla Rosa (2019)

tcc

RESUMO: A família Myrtaceae é conhecida por produzir substâncias antioxidantes, antimicrobianas e também de agentes antiproliferativos, destacando-se o gênero Psidium. A busca por alternativas naturais que possam ser utilizadas como conservantes na indústria de pescado, faz das espécies desse gênero potenciais fontes de compostos bioativos. Este trabalho teve por objetivo avaliar o potencial antimicrobiano do extrato de folhas de araçaúna (Psidium sp.) sobre microorganismos contaminantes do pescado. A preparação do extrato bruto de folhas de araçaúna (EB) foi realizada através do método de maceração com álcool 95%, utilizando-se a proporção de 200 mL/50g entre solvente/pó fino. O fracionamento do EB foi realizado através do método de cromatografia líquida a vácuo e as frações obtidas foram avaliadas quanto à capacidade de sua atividade antimicrobiana. Os testes de ensaios microbiológicos in vitro para avaliação da atividade antimicrobiana foram realizados pelo método de difusão em disco. Foi determinada a Concentração Inibitória Mínima do EB. Para a estimativa da atividade antimicrobiana do EB no controle de patógenos no pescado refrigerado, foram realizadas contagens de Staphylococcus aureus (cepa FP) em UFC/g. Para as análises físico-químicas do pescado, foram realizados testes de determinação de bases nitrogenadas voláteis, pH, atividade de água e umidade. O EB e as frações obtidas foram capazes de inibir as bactérias em testes de difusão em disco. Os resultados obtidos mostraram que a concentração inibitória mínima do EB está entre 3,1 e 6,2 mg/mL, para o controle da cepa FP. Para os resultados das análises físico-químicas, todas as amostras estavam dentro dos padrões aceitáveis para BVT, pH, umidade e atividade de água. Após a análise sensorial, os filés determinados controles mostram uma visível degradação ao longo dos dias, enquanto os tratamentos com o EB aparentaram-se conservados, porém ocorreram alterações no odor e cor devido à composição química do EB. Os resultados demonstraram que o EB tem um grande potencial antimicrobiano, porém deve ainda ser estudado em relação à composição de suas substâncias bioativas para verificar se há algum grau de toxicidade para o consumo humano e assim determinar sua segurança para uso na indústria de processamento pesqueiro.

ABSTRACT: The Myrtaceae family is known for producing antioxidant, antimicrobial and antiproliferative agents, especially Psidium genus. The search for natural alternatives that can be used as preservatives in the fish industry makes these species potential sources of bioactive compounds. The aim of this work was to evaluate the antimicrobial potential of the extract obtained by leaves of araçaúna (Psidium sp.) on fish contaminated by microorganisms. The preparation of the raw extract of the leaves of araçaúna (EB) was performed by the method of maceration with 95% alcohol, using the ratio of 200 mL/50g between solvent/fine powder. EB fractionation was performed by the vacuum liquid chromatography method and the fractions obtained were evaluated for their antimicrobial activity capacity. Tests in vitro to evaluate antimicrobial activity was performed by the disk diffusion method. The Minimum Inhibitory Concentration of EB was determined. To estimate the antimicrobial activity of EB in controlling pathogens in refrigerated fish, Staphylococcus aureus (FP strain) counts were performed in CFU/g. For the physicochemical analysis of the fish, tests were carried out to determine volatile nitrogen bases, pH, water activity and humidity. The EB and their fractions were able to inhibit the bacteria in disk diffusion tests. The results showed that the minimum inhibitory concentration of EB is between 3.1 and 6.2 mg/mL, to control FP strain. For the results of the physicochemical analysis, all samples were within acceptable standards for BVT, pH, humidity and water activity. After sensory analysis, the controls fillets show a visible degradation throughout the days, while the treatments with EB appeared conserved, but there were changes in odor and color due to the chemical composition of EB. The results showed that EB has a great antimicrobial potential, but it also should be studied in relation to the composition of its bioactive substances to verify if there is any degree of toxicity for human consumption and, thus, determine its safety for use in the fishing processing industry.


Coleções: