Show simple item record

Secundaristas em práticas feministas

dc.contributor.advisorAlvim, Davis Moreira
dc.contributor.advisorVitóriapt_BR
dc.contributor.authorFerri, Isadora Lee Padilha
dc.date.accessioned2019-08-23T17:06:02Z
dc.date.available2019-08-23T17:06:02Z
dc.date.issued2018
dc.identifier.citationFERRI, Isadora Lee Padilha. Secundaristas em práticas feministas. 2019. 125 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Humanidades) - Instituto Federal do Espírito Santo, Vitória, 2019. Disponível em: http://biblioteca.ifes.edu.br:8080/pergamumweb/vinculos/000017/0000175f.pdf. Acesso em: 09 dez. 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ifes.edu.br/handle/123456789/476
dc.description.abstractRESUMO: Este trabalho discute questões de gênero no ambiente educacional a partir de observações e intervenções ocorridas em sala de aula, recreios, banheiros, corredores, sala de professores e biblioteca do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), campus Centro Serrano. Afirma práticas educativas de caráter feminista como caminhos possíveis para transformar a educação, atuando como ferramenta de mudança social, libertação e emancipação, especialmente das mulheres. Constitui-se em um esforço de construir conhecimentos sobre a temática junto aos discentes do Instituto e de desenvolver intervenções nas atividades educativas sobre o assunto. Busca, ainda, compreender práticas de ensino e verificar como elas interferem nas relações entre docentes, discentes e outros funcionários do ambiente escolar, bem como no processo de ensino-aprendizagem. A pesquisa participativa, do tipo intervenção, utiliza como fonte dez círculos de conversas com grupo de estudantes do Ensino Médio em momentos extraclasse para discutir gênero, compartilhar experiências de violência de gênero e vivências de caráter emancipatório. Propõe oficinas a fim de desenvolver uma postura ativa dos participantes na construção do conhecimento e nas ações que envolvem o tema. O estudo do experienciado em campo parte da perspectiva de uma análise da implicação, além de diálogos com referenciais teóricos compostos, principalmente, por mulheres estudiosas do tema, como Butler, Beauvouir, Hooks, Louro e Scott. A pesquisa depreende que a forma de se fazer educação ainda está distante de ser libertadora, mas que é possível afirmar uma pedagogia feminista mesmo nas disciplinas já estabelecidas pelo currículo escolar, pois todos os espaços humanos perpassam por questões que envolvem subjetividade e relações de poder. O estudo, que também valida um material educativo no formato mídias, afirma caminhos possíveis ao propor uma educação múltipla, acolhedora e inclusiva.pt_BR
dc.description.abstractABSTRACT: This work discusses gender issues in the educational environment, starting from observations and interventions that occurred inside classrooms, breaks, bathrooms, hallways, staffroom and library of the Federal Institute of Espírito Santo (Ifes), campus Centro Serrano. Claims feminist educational practices as possible ways to transform education, by assuming the role of a tool of social change, release and emancipation, especially for women. The research arouse as an effort to weave knowledge upon this theme along with the students of the Institute and create interventions on the academic activities about this subject. This work also intends to comprehend teaching practices and verify how they interfere on relations among teachers, students and other employees inside the school, as well as on the teaching-learning process. The participatory research of the intervention type, takes as data source, ten rounds of talks with high school students in after class moments to discuss gender, share experiences about violence towards gender and perceptions of emancipatory kind. Therefore, proposes workshops aiming to develop an active stance of the participants on the knowledge build and actions related to the topic. The field experienced study starts from the implication analysis perspective, additionally to the dialogs with theoretical references composed, mainly of scholar women dedicated to this theme, such as Butler, Beauvoir, Hooks, Louro e Scott. The research leads to the conclusion that the ways to build education are still far to being liberating, however it is possible to state a feminist pedagogy even applied to the already existent subjects in the school curriculum, since all the human spaces are crossed by issues that involve subjectivity and power relations. The study also validates an educational media material, states possible ways by suggesting an education that is multiple, embracing and inclusive.pt_BR
dc.format.extent125 f.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectEnsinopt_BR
dc.subjectPráticas educativaspt_BR
dc.subjectGêneropt_BR
dc.subjectPedagogia feministapt_BR
dc.subjectFeminismopt_BR
dc.titleSecundaristas em práticas feministaspt_BR
dc.typeDissertação de mestradopt_BR
dc.publisher.localVitóriapt_BR
ifes.campusCampus Vitóriapt_BR
dc.identifier.capes3004012072P5pt_BR
ifes.knowledgeAreaEnsino de Humanidadespt_BR
ifes.advisor.latteshttp://lattes.cnpq.br/2441096806060253pt_BR
ifes.course.underposgraduatePrograma de Pós-graduação em Ensino de Humanidades
dc.contributor.memberThiengo, Edmar Reis
dc.contributor.memberPortugal, Maria Amélia Lobato
ifes.member.latteshttp://lattes.cnpq.br/3711344395240543
ifes.advisor.orcidhttps://orcid.org/0000-0002-9379-0587


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record