Efeito do endividamento na rentabilidade das empresas que compõem o índice small caps da B3

Guasti, Filipe Rigo ; Pianca, Osmar José Bertholini (2024)

artigo

RESUMO: O objetivo desta pesquisa é identificar o efeito do endividamento na rentabilidade das empresas que compõem o índice Small Caps da B3 no período de 2017 a 2022. Compuseram a amostra 72 companhias que estavam na carteira teórica do índice SMLL no período de setembro a dezembro de 2023, após exclusão das financeiras e aquelas que não apresentaram dados suficientes em todo o recorte temporal. As variáveis dependentes foram retorno sobre os ativos (ROA) e retorno sobre o patrimônio líquido (ROE), as variáveis independentes consistem em endividamento de curto prazo (ECP) e endividamento de longo prazo (ELP) e as variáveis de controle foram tamanho da empresa (TAM), crescimento das vendas (CV) e crescimento dos ativos (CA). Os dados foram analisados por regressão múltipla com dados em painel, sendo estimados por mínimos quadrado ordinários para dados empilhados (POLS), modelo de efeitos fixos e modelo de efeitos aleatórios. De modo geral, os modelos ROA e ROE explicam, respectivamente, cerca de 35% (R²) e 6% (R²) do comportamento da rentabilidade das companhias. Os resultados empíricos evidenciam efeito negativo do endividamento de curto prazo sobre o ROA e ROE e efeito negativo do endividamento de longo prazo sobre o ROA, indicando que quanto maior for o endividamento das empresas, menor será a rentabilidade.

ABSTRACT: The objective of this research is to identify the effect of debt on the profitability of companies that make up the Small Caps index of B3 from 2017 to 2022. The sample comprised 72 companies that were in the theoretical portfolio of the SMLL index from September to December 2023, after excluding financial companies and those that did not present sufficient data throughout the time frame. The dependent variables were return on assets (ROA) and return on equity (ROE), the independent variables consist of short-term debt (ECP) and long-term debt (ELP) and the control variables were company size (TAM), sales growth (CV) and asset growth (CA). The data were analyzed by multiple regression with panel data, being estimated by Pooled Ordinary Least Square (POLS), fixed effects model and random effects model. In general, the ROA and ROE models explain, respectively, around 35% (R²) and 6% (R²) of the companies' profitability behavior. The empirical results show a negative effect of short-term debt on ROA and ROE and a negative effect of long-term debt on ROA, indicating that the greater the companies' debt, the lower their profitability.