Casa conforto: uma proposta projetual para habitação de interesse social (HIS) utilizando estratégias bioclimáticas

Souza, Isa Machado Martinho de (2023)

tcc

RESUMO: A produção habitacional no Brasil segue os padrões de replicação em larga escala, em sua maioria, resumindo-se a uma repetição de projeto, sem levar em conta o contexto bioclimático inserido e as diferentes condicionantes de cada terreno. Além disso, estratégias bioclimáticas simples como varandas, beirais, cobogós, ventilação cruzada, muitas vezes não são consideradas durante o processo projetual das habitações de interesse social. Portanto, este trabalho propõe a elaboração de um projeto para habitações de interesse social, considerando o contexto climático local, aplicando de estratégias bioclimáticas e de condicionamento passivo, no qual o conforto ambiental faz parte da concepção projetual. Para isto foi necessário fazer uma revisão bibliográfica relacionada a produção das HIS com foco na qualidade habitacional. Também foram feitos estudos na área do conforto ambiental, em especial o conforto térmico e lumínico, juntamente com as normas relacionadas a eles, para assim, entender o contexto bioclimático do município de Colatina-ES e definir quais estratégias bioclimáticas seriam viáveis para esta região. Além disso, escolheu-se o terreno a ser implantado juntamente com as legislações urbanas vigentes da cidade em questão. Após estas etapas, seguiu-se para os estudos iniciais do projeto com partido arquitetônico, organogramas, estudo preliminar com a aplicação de estratégias bioclimáticas e análise do modelo para quatro orientações solares, estudos volumétricos. Com isto, foi possível fazer dimensionamento das estratégias e produzir as peças gráficas e perspectivas dos projetos. Os resultados apresentados foi a produção de dois modelos de HIS, Modelo 06 e Modelo 07, sendo o último mais profundamente analisado, sem conflito de fluxos, com privacidade, permitindo espaços de socialização e espaços íntimos, atendendo as ascensões sociais futuras das famílias, além do conforto térmico e lumínico. Ademais, foi possível identificar que com apenas mudanças de layout para habitações de diferentes orientações solares inibe-se os ganhos térmicos daquela edificação. Por fim, os resultados mostram que é possível produzir habitações de interesse social que sejam confortáveis, ao aplicar estratégias bioclimáticas, além de seguras e habitáveis, gerando casas que vão muito além de um abrigo.

ABSTRACT: Housing production in Brazil follows the patterns of large-scale replication, most of which are reduced to a repetition of a project, without taking into account the bioclimatic context and the different conditions of each land. In addition, simple bioclimatic strategies such as balconies, eaves, cobogós and cross ventilation are often not considered during the project process for social housing. Therefore, this work proposes the elaboration of a project for social housing, considering the local climatic context, applying bioclimatic and passive conditioning strategies, in which environmental comfort is part of the project conception. To do this, it was necessary to conduct a literature review on the production of social housing with a focus on housing quality. Studies were also carried out in the area of environmental comfort, especially thermal and lighting comfort, along with the norms related to them, in order to understand the bioclimatic context of the district of Colatina-ES and define which bioclimatic strategies would be appropriate for this region. Furthermore, the land to be built on was chosen in accordance with the city's current urban legislation. These steps were followed by initial studies of the project, including an initial architectural plan, organograms, a preliminary study with the application of bioclimatic strategies and analysis of the model for four solar orientations, and volumetric studies. With this, it was possible to dimension the strategies and produce the graphic pieces and perspectives of the projects. The results presented were the production of two HIS models, Model 06 and Model 07, the latter being more deeply analyzed, without conflict of flows, with privacy, allowing spaces for socialization and intimate spaces, taking into account the future social ascension of families, as well as thermal and lighting comfort. Moreover, it was possible to identify that by simply changing the layout for housing of different solar orientations, the thermal gains of that building are inhibited. Finally, the results show that it is possible to design social housing that is comfortable when applying bioclimatic strategies, besides being safe and habitable, creating homes that go far beyond a shelter.


Collections: