SEGURANÇA ALIMENTAR E O IMPACTO NO COMPORTAMENTO DE ESTUDANTES COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA (TEA) - EXPERIÊNCIA COM ESTUDANTES DA REDE MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

Fonseca, Pietra Soares Waknin Fernandes da (2023)

tcc

O objetivo deste trabalho é contribuir para a reflexão sobre segurança alimentar e o impacto no comportamento de estudantes com transtorno do espectro autista (TEA), com base na minha experiência com estudantes da rede escolar pública municipal do Rio de Janeiro. Para esse estudo, partimos da ideia de que a segurança alimentar pode fortalecer o processo de ensino aprendizagem favorecendo a inclusão escolar desses estudantes. Metodologicamente, realizou-se uma pesquisa bibliográfica com autores de diferentes épocas considerando àqueles que foram precursores nas pesquisas desenvolvidas com crianças com transtorno do espectro autista e publicações que aconteceram no período entre 2010 a 2023 em periódicos, dissertações e teses. A identificação das fontes foi realizada por meio do Portal de Periódicos Capes, Portal Scielo Brasil e Catálogo de Teses e Dissertações da Capes. Além disso, fez-se necessário analisar a legislação pertinente a partir do período de redemocratização do Brasil em decorrência das mudanças políticas e sociais que ocorreram na sociedade brasileira a partir da década de 1980, ressaltando que a cidadania ganhou especial atenção e que, portanto, trouxe direcionamentos para os direitos relacionados à alimentação, promotoras da segurança alimentar e nutricional, bem como ao sistema de políticas sociais inclusivas. Feito isso, aplicou-se um questionário desenvolvido pela pesquisadora por meio do Google Forms. Esse questionário visa contribuir para a reflexão sobre segurança alimentar e seu impacto no comportamento dos estudantes com TEA. A hipótese que sustentamos é que há relação entre a seletividade alimentar e o comportamento de crianças com Transtorno do Espectro Autista. O que se observa é que não se considera as diversas restrições alimentares e os distúrbios metabólicos na oferta de alimentos diferenciados e adequados à merenda escolar para atender às especificidades de cada criança de modo geral, e em particular, às crianças com transtorno do espectro autista. Teoricamente, partimos das pesquisas realizadas por Asperger (1944); Kanner (1971); Rutter (1978) e Bleuler (1911) e as reflexões de Mantoan (2003) e Gomes (2019). Palavras-chave: Transtorno do Espectro Autista. Segurança Alimentar. TEA. Neurodiversidade. Educação inclusiva. Gestão participativa. Inclusão. The objective of this work is to contribute to reflection on food security and the impact on the behavior of students with autism spectrum disorder (ASD), based in my experience with students from the municipal public school network in Rio de Janeiro. For this study, we started from the idea that food security can strengthen the teaching-learning process, favoring the school inclusion of these students. Methodologically, a bibliographical research was carried out with authors from different eras considering those who were pioneers in research carried out with children with autism spectrum disorder and publications that took place between 2010 and 2023 in periodicals, dissertations and theses. Sources were identified using the Capes Periodicals Portal, Scielo Brasil Portal and Capes Theses and Dissertations Catalog. Furthermore, it was necessary to analyze the relevant legislation from the period of redemocratization in Brazil as a result of the political and social changes that occurred in Brazilian society from the 1980s onwards, highlighting that citizenship gained special attention and that, therefore, brought directions for rights related to food, promoting food and nutritional security, as well as the system of inclusive social policies. Once this was done, a questionnaire developed by the researcher was administered using Google Forms. This questionnaire aims to contribute to reflection on food security and its impact on the behavior of students with ASD. The hypothesis we support is that there is a relationship between food selectivity and the behavior of children with Autism Spectrum Disorder. What is observed is that the various dietary restrictions and metabolic disorders are not considered when offering differentiated and appropriate foods for school meals to meet the specificities of each child in general, and in particular, children with autism spectrum disorder. Theoretically, we start from research carried out by Asperger (1944); Kanner (1971); Rutter (1978) and Bleuler (1911) and the reflections of Mantoan (2003) and Gomes (2019). Keywords: Autism Spectrum Disorder. Food Security. ASD. Neurodiversity. Inclusive education. Participative management. Inclusion.


Collections: