Caracterização química e avaliação da atividade nematicida dos extratos das folhas de Kalanchoe sp

Moura, Cristian Phillip Barbosa de ; Simões, Marieli Pimenta (2023)

tcc

Os nematoides são vermes do solo que causam grandes prejuízos para a agricultura, pois o parasita infecta uma grande quantidade de plantas de interesse agrícola, e nem mesmo a rotação de culturas é capaz de solucionar o problema do solo infectado. O agricultor também enfrenta dificuldades para detectar a infestação por nematoides, que pode ser confundida com outros fatores, como seca prolongada, solo encharcado, escassez de nutrientes no solo etc. O controle desses parasitas é de suma importância para o setor agrícola. Plantas do gênero Kalanchoe são suculentas da família Crassulaeae que têm origem em regiões tropicais e subtropicais da África, Ásia, Austrália e América. Diante dos enormes prejuízos causados na agricultura e com base em pesquisas que comprovaram a atividade citotóxica do gênero, neste trabalho foram avaliados os extratos pentânico, diclorometânico, metanólico e o exsudato das folhas de Kalanchoe sp quanto a seu potencial atividade nematicida. Os ensaios biológicos foram realizados com o nematoide de vida livre Turbatrix aceti, usado como parâmetro para medida de potencial atividade nematicida para novos produtos. Os extratos mais ativos foram pentânico (1500 mg.L-1), extrato diclorometânico (2000 mg.L-1), e exsudato in natura que apresentaram percentual de mortalidade igual a 12,20%, 15,00%, e 10,81%, respectivamente. O ensaio biológico realizado com o organismo-teste Artemia salina avaliou a citotoxicidade do exsudato in natura das folhas. O percentual de mortalidade foi de 100%. Os extratos pentânico e diclorometânico foram caracterizados por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas. Foram identificadas as substâncias: ácido palmítico, ácido linoleico, β-amirina, germanicol, α-amirina, glutinol, acetato lupeol e γ-sitosterol.