Comportamento de Balistes capriscus (Gmelin, 1789) em cultivo experimental

Costa, Silvio César (2023)

tcc

 

RESUMO: A espécie Balistes capriscus, conhecida como peroá, é encontrada no Atlântico Oeste, desde a Nova Escócia até a Argentina, incluindo a costa sudoeste da África. Pouco se sabe sobre os habitats dos jovens, mas são frequentemente encontrados em tufos de sargaço e próximos às raízes de Rhizophora mangle. No Brasil, o peroá é encontrado principalmente nos estados do Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Sul da Bahia e Rio Grande do Sul. A pesca comercial dessa espécie aumentou a partir da década de 80, tornando-se o alvo principal das pescarias. A falta de regulamentação adequada e o uso de práticas predatórias levaram a flutuações nos desembarques e preocupações com a sustentabilidade dos estoques. Além disso, estudos sobre o comportamento reprodutivo e o desenvolvimento em cativeiro podem contribuir para a criação de protocolos de manejo e promover o desenvolvimento da aquicultura como uma alternativa sustentável. Foram capturadas espécies de peroá no litoral sul do Espírito Santo, Brasil, em embarcações de pesca artesanal. Os peixes foram identificados, apreciados quanto a lesões e excluídos a contagem, peso. Os peixes passaram por duas etapas de quarentena, foram marcados e transferidos para tanques com sistemas de recirculação marinha. A pesquisa foi autorizada por órgãos competentes. Este estudo inovador sobre o comportamento do peroá (Balistes capriscus) no litoral sul do estado do Espírito Santo, Brasil, fornece informações relevantes sobre sua reprodução e comportamento. Além disso, apresenta avanços tecnológicos para o desenvolvimento de estratégias de manejo sustentável de ecossistemas e gera dados importantes sobre seu crescimento em sistemas aquícolas, os quais podem subsidiar políticas públicas. Através de uma observação cuidadosa, foram identificados comportamentos como coorte, acasalamento, luta por território e cuidado parental. Esses resultados contribuem para o avanço dos estudos de biologia e conservação do peroá, fornecendo subsídios valiosos para a implementação de ações de manejo e preservação. Essa pesquisa pioneira tem relevância global e contribui para o progresso do conhecimento científico nessa área.

ABSTRACT: The species Balistes capriscus, known as grey triggerfish, is found in the western Atlantic, from Nova Scotia to Argentina, including the southwest coast of Africa. Little is known about the juveniles' habitats, but they are often found in tussocks and near the roots of Rhizophora mangle. In Brazil, peroá is found mainly in the states of Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Southern Bahia, and Rio Grande do Sul. Commercial fishing for this species increased from the 1980s onwards, making it the main target of fisheries. The lack of proper regulation and the use of predatory practices have led to fluctuations in landings and concerns about the sustainability of stocks. In addition, studies on reproductive behavior and development in captivity can contribute to the creation of management protocols and promote the development of aquaculture as a sustainable alternative. Species of peroá were captured on the southern coast of Espírito Santo State, Brazil, in artisanal fishing vessels. Fish were identified, assessed for injuries, and excluded for count, and weight. The fish went through two stages of quarantine, were marked, and transferred to tanks with marine recirculation systems. The research was authorized by competent bodies. This innovative study on the behavior of the peroá (Balistes capriscus) on the southern coast of Espírito Santo, Brazil, provides relevant information on its reproduction and behavior. In addition, it presents technological advances for the development of sustainable management strategies for ecosystems and generates important data on their growth in aquaculture systems, which can support public policies. Through careful observation, behaviors such as courting, mating, fighting for territory, and parental care were identified. These results contribute to the advancement of peroá biology and conservation studies, providing valuable subsidies for the implementation of management and preservation actions. This pioneering research has global relevance and contributes to the progress of scientific knowledge in this area


Colecciones: