DESENVOLVIMENTO DE ÍNDICE COMPOSTO DE SUSTENTABILIDADE DE ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTO

Silva, Nayhara Wolkartte Costa Silva (2022)

dissertação de mestrado

O lançamento de esgotos in natura nos corpos d’água é um dos principais motivos de poluição ambiental no Brasil. Embora a necessidade do processo de tratamento de esgotos seja inegável, este também gera impactos ambientais. As Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) consomem energia, produzem subprodutos líquidos e sólidos que podem ser de difícil tratamento e disposição, além de produzirem gases nocivos para a atmosfera. Sendo assim, a sustentabilidade nos sistemas de tratamento de esgotos está vinculada à minimização dos impactos ambientais ao longo do seu ciclo de vida. Um desafio importante no alcance da sustentabilidade é criar ferramentas de mensuração que forneçam uma análise de todos os aspectos fundamentais de forma simples e de fácil compreensão de forma que os gestores dos sistemas possam monitorar resultados e definir metas de melhoria e investimento. Nesse contexto, este estudo propõe uma metodologia de construção de um Índice Composto de Sustentabilidade de Estações de Tratamento de Esgoto (ICS-ETE), utilizando análise multicritério para agregar as dimensões ambiental, econômica e social da sustentabilidade de ETE. Utilizando dados das ETE operadas pela Companhia Espírito Santense de Saneamento (CESAN) do tipo Upflow Anaerobic Sludge Blanket (UASB) ou Reator Anaeróbio de Fluxo Ascendente seguido de pós tratamento do tipo Biofiltro Aerado Submerso, Lagoa Facultativa ou Flotação, e do estudo de trabalho correlatos encontrados na bibliografia, foi possível construir uma ferramenta prática e visual de avaliação da sustentabilidade, com foco no suporte de tomada de decisão por parte de gestores dos sistemas, visando o alcance da sustentabilidade das ETE.


Colecciones: