Métodos de manejo agroecológicos para o controle da antracnose (Colletotrichum spp.) em mamoeiro.

Menini, Luciano ; Moraes, Cássia Roberta de Oliveira ; Almeida, Brunno de Oliveira ; Bento, Cíntia dos Santos (2023)

relatório

O mamoeiro (Carica papaya L.) é uma planta pertencente à família Caricaceae, é uma das espécies frutíferas, cultivadas de forma comercial, de importância econômica significativa, possui boa aceitação no mercado consumidor sendo apreciada e consumida em diversos países do mundo (AKTARUZZAMAN et al., 2017). O cultivo do mamoeiro apresenta forte potencial socioeconômico para a agricultura brasileira, entretanto sua produção é comprometida por enfrentar vários obstáculos que prejudicam a produtividade e a qualidade dos frutos. Estes obstáculos podem ser de origem abiótica, como: fertilidade do solo e a nutrição da planta, em função das exigências nutricionais durante o ciclo da cultura; e também de origem biótica, como por exemplo, as doenças causadas por patógenos como bactérias, fungos e vírus (PEREIRA et al., 2018). A antracnose, é uma doença fúngica do mamoeiro, típica de pós-colheita, causada por um complexo de fungos do gênero Colletotrichum que atinge também outras frutíferas tropicais como, abacate, banana, goiaba, manga, pitaya e outras (ZAKARIA, 2021). As doenças pós-colheita do mamão são as principais responsáveis pelas perdas que ocorrem durante o armazenamento do produto, seja no transporte ou na comercialização, causando prejuízos, com perdas de até 100%, dependendo do modo de manejo da fruta após a colheita (VENTURA; REZENDE, 2016). Na grande maioria das vezes o controle da antracnose está associado ao uso repetitivo de fungicidas, o que pode acarretar problemas como alteração do processo de amadurecimento dos frutos, intoxicação humana, contaminação ambiental, bem como a seleção de patógenos resistentes aos princípios ativos dos produtos químicos utilizados para o controle dos mesmos (SANTOS VIERIA et al., 2020). Tendo em vista a redução ou substituição de produtos químicos com elevados custos, resultados insatisfatórios e pouco duradouros e os riscos ambientais e toxicológicos ao homem e animais, produtores e consumidores de frutas buscam cada vez mais formas alternativas para a prática de uma agricultura mais ecológica, autossustentável, limpa e livre de resíduos químicos (ALVES et al., 2020). Diante disso, este comunicado técnico vem apresentar métodos de manejo agroecológicos para o controle da antracnose no mamoeiro, buscando-se um manejo mais sustentável do agroecossistema, objetivando à produção segura de alimentos.


Collections: