Show simple item record

O USO DA LITERATURA INFANTIL NA MEDIAÇÃO DE DÉFICITS DO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

dc.contributor.advisorRodrigues, Carlos Roberto
dc.contributor.authorBrandão, Patricia Elias
dc.date.accessioned2023-01-09T11:22:50Z
dc.date.available2023-01-09T11:22:50Z
dc.date.issued2022
dc.identifier.citationABRAMOVICH, F. Literatura infantil: gostosuras e bobices. 5. ed. São Paulo: Scipione, 1995. ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: Gostosuras e Bobices. São Paulo: Scipione, 1989. AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais: DSM-5. Porto Alegre: Artmed, 2014 BRASIL. Conta pra Mim: Guia de Literacia Familiar. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Alfabetização, 2019. Disponível em: http://alfabetizacao.mec.gov.br/images/pdf/conta-pra-mim-literacia.pdf. Acesso em: 7 mar. 2022. BRASIL. Constituição Federal do Brasil. Brasília: Senado, 1988. BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2017. CAMARGOS, W. Transtornos Invasivos do Desenvolvimento 3º Milênio. 1.ed. Brasília, 2002 CANDIDO, Antonio. Vários escritos. 3. ed. São Paulo: Duas 16 Cidades, 1995. CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Literatura Infantil: Teoria e prática. 18. ed. São Paulo: Ática, 1987. FERREIRA, C. A. M. THOMPSON, R. Imagem e Esquema Corporal. São Paulo: Lovise, 2002. Gil, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2019. GARFIN, D. G.; LORD, C. Communication as a social problem in autism. In: SCHOPLER, E.; MESIBOV, G. B. (eds.). Social behavior in autism. New York: Plenum Press, 1986. p. 133-151. GIACONI, C.; RODRIGUES, M. B. Organização do espaço e do tempo na inclusão de sujeitos com autismo. Educ. Real., Porto Alegre, v. 39, n. 3, p. 687-705, set. 2014. HAJE, Lara. Dados do Inep mostram que 55% das escolas brasileiras não têm biblioteca ou sala de leitura. Camara.leg.br, 2018. Disponível em: https://www.camara.leg.br/noticias/https:/www.camara.leg.br/noticias/549315-dados-doinep-mostram-que-55-das-escolas-brasileiras-nao-tem-biblioteca-ou-sala-de-%20leitura/. Acesso em: 28 dez. 2022. KANNER, Leo. Os distúrbios autísticos do contato afetivo [1943]. In: ROCHA, P. S. (org.) Autismos. São Paulo: Editora Escuta, 1997. LAKATOS, E. Maria; MARCONI, M. de Andrade. Fundamentos de metodologia científica: Técnicas de pesquisa. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2010. LEAL, T. F.; ALBUQUERQUE, E. B. C.; MORAIS, A. G. Alfabetizar letrando na EJA. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010. MANTOAN, Maria Tereza Eglér. Inclusão escolar: o que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2006. MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Educação Inclusiva – Orientações Pedagógicas. In: FÁVERO, Eugênia Augusta Gonzaga; PANTOJA, Luisa de Marillac P.; MANTOAN, Maria Teresa Eglér (orgs.). Atendimento Educacional Especializado: Aspectos Legais e Orientações Pedagógicas. São Paulo: MEC/SEESP, 2007. MAZZOTTA, Marcos J. S. Fundamentos de Educação Especial. São Paulo: Pioneira, 1982. OLIVIER, Lou. Distúrbios de aprendizagem e de comportamento. Rio de Janeiro: Wak Ed., 2011. VIGOTSKI, L.S. Imaginação e Criação na Infância: ensaio psicológico; apresentação e comentários Ana Luiza Smolka; tradução Zoia Prestes.– São Paulo: Ática, 2009.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ifes.edu.br/handle/123456789/2729
dc.description.abstractO presente estudo visa uma investigação do uso da literatura infantil no processo de aprendizagem de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Dessa forma, o objetivo geral é analisar como o uso da literatura infantil pode ajudar na mitigação de déficits de desenvolvimento das crianças de cinco anos diagnosticadas com TEA. Tomamos como base os objetivos de aprendizagem e as habilidades propostas pela BNCC para crianças dessa faixa etária, além da alfabetização das crianças com TEA. A metodologia deste trabalho foi baseada na pesquisa bibliográfica, na coleta de entrevistas e dados e na prática em campo com essas crianças. Dito isso, conclui-se, a partir dos resultados obtidos, que o uso da literatura infantil aliada ao uso de jogos de cards fez com que se alcançasse, em partes, a diminuição de déficit, auxiliando na alfabetização e na melhora das habilidades no processo de aprendizagem de criança com TEA.pt_BR
dc.description.abstractThe study aims to investigate the use of children's literature in the learning process of children with autism spectrum disorder (ASD). Thus, the general objective is to investigate how the use of children's literature can help in mitigating the developmental deficits of five-year-old children diagnosed with ASD. We took as a basis the learning objectives and skills proposed by the BNCC for children in this age group, in addition to the literacy of children with ASD. The methodology of this work was based on bibliographical research, collection through interviews, data and field practice with these children. That said, it is concluded that from the results obtained, it was possible to verify that the use of children's literature combined with the use of card games made it possible to achieve, in parts, the reduction of deficit, aid in literacy and the improvement of skills in the learning process of children with ASD. Keywords: Literature. Learning theories. Cognitivism. Education. Autistic.pt_BR
dc.format.extent47 f.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.rightsacesso_abertopt_BR
dc.subjectLiteratura. Teorias das aprendizagenspt_BR
dc.subjectCognitivismo.pt_BR
dc.subjectEducação.pt_BR
dc.titleO USO DA LITERATURA INFANTIL NA MEDIAÇÃO DE DÉFICITS DO DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTApt_BR
dc.typetccpt_BR
dc.publisher.localVila Velhapt_BR
ifes.campusCampus_Vila_Velhapt_BR
ifes.course.undergraduateLicenciatura em Pedagogia
dc.contributor.memberMartins, Murilo
dc.contributor.memberCarvalho, Merislândia


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record