GLOSSÁRIO AUDIODESCRITIVO DE QUÍMICA COMO RECURSO DIDÁTICO: PRODUÇÃO PARTILHADA COM PESSOAS CEGAS E COM BAIXA VISÃO

Rodrigues, Mylena Sarah Louzada (2022)

tcc

A educação inclusiva é um termo que diz respeito a inserção completa e sistemática, ou seja, todos os alunos sem nenhuma exceção podem e devem frequentar a rede regular de ensino, sendo a escola responsável em se adaptar para receber o aluno seja ele uma pessoa com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, espectro autista ou altas habilidade, por meio da quebra das barreiras arquitetônicas, capacitação docente e uso de recursos didáticos acessíveis. O objetivo do trabalho foi de estabelecer reflexões sobre as potencialidades inclusivas de um glossário multiformato acessível em áudio e audiodescrição como recurso didático, trabalhando os conceitos relacionados aos modelos atômicos e aos conceitos de química geral. No que diz respeito ao percurso metodológico, ele foi dividido em quatro momentos, sendo eles os seguintes: primeira etapa da pesquisa, foi realizado os estudos acerca de que plataforma seria utilizada para realizar o glossário multiformato; a segunda etapa foi referente aos estudos sobre a audiodescrição e iniciar o processo da audiodescrição das imagens para inserir no aplicativo; no terceiro momento foi estudado quais termos iriam compor o glossário em áudio e a quarta etapa é referente aos processos de validação a priori e a posterior. Como alguns dos resultados obtidos com a validação do recurso didático pelas pessoas cegas e com baixa visão pode-se dizer que eles acreditam que o recurso é válido no sentido de tornar a química mais acessível, menos abstrata e tangível, sendo possível aprender de modo efetivo. No entanto, a nível de inclusão de modo geral na sociedade ainda existe muito a que se fazer, como por exemplo realizar a capacitação docente a nível educacional. Por fim, conclui-se que a pesquisa realizada foi de extrema relevância, visto que, permite o espaço de fala aos alunos, torna o ensino de química mais inclusivo, mas ao mesmo tempo foi frustrante ao saber que os colaboradores não se sentem incluídos, provocando um choque de realidade, já que foge muito das teorias.

Inclusive education is a term that concerns the radical, complete and systematic insertion, that is, all students without any exception can and must attend the regular education network, with the school being responsible for adapting to receive the student, whether he is a person with disability, pervasive developmental disorders, autistic spectrum or high ability, by breaking architectural barriers, teacher training and use of accessible teaching resources. The objective of the work was to establish the inclusive potential of a multiformat glossary accessible in audio and audio description as a didactic resource, working on concepts related to atomic models and concepts of general chemistry. With regard to the methodological route, it was divided into four moments, as follows: first stage of the research, studies were carried out about which platform would be used to create the multiformat glossary; the second stage was related to studies on audio description and starting the process of audio description of images to insert in the application; in the third moment, it was studied which terms would compose the audio glossary and the fourth step refers to the a priori and posterior validation processes. As some of the results obtained with the validation of the didactic resource by the blind and people with low vision, it can be said that they believe that the resource is valid in the sense of making chemistry more accessible, less abstract and tangible, making it possible to learn effectively . However, at the level of inclusion in society in general, there is still much to be done, such as carrying out teacher training at an educational level. Finally, it is concluded that the research carried out was extremely faithful, since it allows the students to speak, makes the teaching of chemistry more inclusive, but at the same time it was frustrating to know that the collaborators did not feel included, causing a shock of reality, since it runs away from theories.