Jogos, Brincadeiras e Experiências em Matemática com os Guarani e Tupinikim : Nhewanga Guarani aegwi Tupinikim matematica regwa oetxauka : T'îanhemorasaraî Guarani tupinakyîa irūnamo: Mba'epapasaba kuapaba

Lorenzoni, Claudia A. C. de Araujo ; Sad, Ligia Arantes ; Marcilino, Ozirlei Teresa ; Silva, Circe Mary Silva da ; Karai Arã, Mauro Luiz Carvalho ; Ybyratã, Valdemir de Almeida Silva (2022)

livro

Os conteúdos que compõem esse livro são dedicados a registrar, descrever e evidenciar jogos e brincadeiras dos povos Guarani e Tupinikim aldeados no município de Aracruz, município ao Norte do estado brasileiro do Espírito Santo (ES). Uma oportunidade de reviver práticas lúdicas de atividades culturais e algumas até transculturais, com explicações de quem as conhece ou já praticou e, ainda, agregar diversas brincadeiras e jogos a atividades que podem ser utilizadas por professores e estudantes da Educação Básica, como uma fonte de elementos pedagógicos ou inspirações ao desenvolvimento de funções psíquicas como a curiosidade, a motivação, a observação atenta, o entendimento lógico e a criatividade, tão necessárias aos processos de ensino e aprendizagem de matemática. Os escritos foram realizados a várias mãos e em diferentes momentos de procedimentos e cooperação, entre autores e colaboradores, no esforço construído em meio a situações adversas, principalmente, no período da pandemia pelo Coronavírus. Ressaltamos diversas fases e ações importantes, como de entrevistas e transcrições, assessoria linguística (do guarani e do tupi), assessoria técnica, diagramação, editoração, produção e seleção de fotos e desenhos. De início a provocação foi guiada por conversas mais informais com membros das comunidades escolares dos Guarani e Tupinikim, seguidas de oficinas práticas em escola guarani que incluíram alguns jogos e brincadeiras, com participação de professores e alunos e também de membros do grupo de pesquisa GHMat-Ifes. Com isso, sentimos necessidade de estudos e investigação bibliográfica a respeito de jogos. Buscamos leituras científicas desde a parte histórica de desenvolvimento inicial e fundamentação teórica sobre jogos e brincadeiras, como outras mais específicas relacionadas à tradição das comunidades locais para determinados tipos de jogos. Em outro procedimento, de modo colaborativo, investiu-se em oportunizar conversas e entrevistas realizadas por pesquisadores do GHMat a anciãos e membros de aldeias guarani e tupinikim, para que pudessem apresentar seus entendimentos a respeito de alguns jogos e brincadeiras tradicionais, bem como de outros mais recentes em seus respectivos contextos. Cabe observar o quanto foi ampla e especial a assessoria linguística dos pesquisadores mestres-indígenas e professoras, bilíngues, cujas línguas originárias são o guarani e o tupi. Como resultado, os trechos de transcrição direta das entrevistas estão apresentados em formato diferenciado e com referência à autoria do entrevistado. De modo geral, a preocupação dos autores se intensificou, posteriormente, em reunir e selecionar em cada procedimento os materiais a serem utilizados de modo harmonioso, com destaque para a visão dos dois povos praticantes dos jogos e brincadeiras, de acordo com a ética de investigação e publicação, para depois difundi-los, de modo mais apropriado, visual e agradável aos leitores desta publicação. No presente livro, devido à presença de olhares advindos da Educação Matemática, tivemos como opção destacada agregar atividades que podem ser aproveitadas para explorar aspectos de compreensão e reaplicação dos jogos e brincadeiras, como a representação de cenas, formas e arranjos espaciais em meio a tarefas e problemas no âmbito do sistema educacional. Por isso, a fim de orientação aos usuários, a opção foi por adicionar resumidas explicações no início de algumas seções. A estrutura do livro está dividida em três seções. A primeira seção, intitulada Brinquedos em tempos de ontem e de hoje traz variados brinquedos usados pelos Guarani, Tupinikim e outros povos, os quais refletem artefatos de função lúdica produzidos pelos membros dessas culturas. A segunda seção trata das brincadeiras conhecidas e praticadas nas comunidades – Jogos e brincadeiras em tempos de ontem e de hoje – que contou com a colaboração de depoentes das aldeias de Aracruz. Anciãos relataram brincadeiras de seus tempos de infância. Os relatos são apresentados em duas línguas, português e guarani, e, seus títulos apresentados também em língua tupi, sob a assessoria de linguistas tupinikim. A terceira seção intitula-se Jogos, Brincadeiras e Matemática e propõe atividades matemáticas que mostram como se pode aproveitar a ludicidade para ensinar e aprender matemática. Assim, como a satisfação de brincar e jogar é algo de interesse manifesto e não imposto, fica aqui o desafio da leitura e abertura para ampliar e aprimorar as ideias sobre tarefas que possam ter os usuários a partir deste registro e composição singular no imenso mundo dos jogos e brincadeiras!


Collections: