Manejo de plantas daninhas na cultura do milho: uma revisão bibliográfica

Rodrigues, Rubens Piske (2022)

tcc

O milho (Zea mays L.) é oriundo da América Central e está entre os três cereais mais plantados do mundo, sendo que mais de 150 espécies são destinadas ao consumo humano e ração animal. O controle inadequado de plantas daninhas é um dos principais fatores relacionados ao baixo rendimento da cultura do milho proporcionando perdas que podem chegar 80%, dependendo da espécie infestante. Entre as características das plantas daninhas está a sua alta agressividade, mesmo quando submetidas a ambientes adversos ao milho (COSTA et al., 2019). Considerando esta problemática, este estudo tem como objetivo realizar uma revisão de literatura sobre as diferentes estratégias de controle no manejo de plantas daninhas na cultura do milho. A metodologia deste estudo possui caráter exploratório de revisão bibliográfica, sendo baseada na bibliografia propositiva, proposta por KOHLS-SANTOS et al. (2021). Embora existam inúmeros métodos de controle em que a escolha de um ou mais métodos dependem da agrometeorologia local, nível de infestação, matéria orgânica, tipo de solo e espécies envolvidas, os resultados dos estudos apontam sempre para vantagem do controle precoce das plantas daninhas sobre a produtividade, que quando realizada aos dois dias antes da emergência, já se obtém resultados positivos. Em situações de elevada infestação de plantas daninhas, o retardo na época de controle a partir de dez dias da emergência já afeta negativamente as características das plantas de milho, sendo mais evidente para a capina com herbicidas.

Corn (Zea mays L.) comes from Central America and is among the three most planted cereals in the world, with more than 150 species destined for human consumption and animal feed. Inadequate weed control is one of the main factors related to the low yield of corn, providing losses that can reach 80%, depending on the weed species. Among the characteristics of weeds is their high aggressiveness, even when subjected to adverse corn environments (COSTA et al., 2019). Considering this problem, this study aims to carry out a literature review on the different control strategies in the management of weeds in corn. The methodology of this study has an exploratory bibliographic review character, being based on the propositional bibliography, proposed by KOHLS-SANTOS et al. (2021). Although there are numerous control methods in which the choice of one or more methods depends on the local agrometeorology, level of infestation, organic matter, soil type and species involved, the results of the studies always point to the advantage of early weed control over productivity, which when performed two days before emergence, positive results are already obtained. In situations of high weed infestation, the delay in the control period from ten days after emergence already negatively affects the characteristics of corn plants, being more evident for weeding with herbicides.


Colecciones: