Síntese e caracterização elétrica do composto BaTiO3

Mattos, Lucas do Amaral (2022)

trabalho de conclusão de curso

RESUMO: Neste trabalho, vamos nos aprofundar no mundo das cerâmicas avançadas, tratando especificamente do BaTiO3, com o propósito de estudar as suas propriedades dielétricas, incluindo identificar a presença de anomalias dielétricas de origem desconhecida. Primeiramente, foram preparadas amostras de titanato de bário por meio de uma sinterização por solução líquida de pós precurssores, também conhecido como método Pechini. Após isso foi feita a calcinação deste primeiro produto a 600oC por 2h, os pós compactados foram sinterizados há 1150oC. Subseqüentemente, foram as amostras foram analizadas as microestruturalmente, aplicando as técnicas da difração de raios X, e observando imagens obtidas por um microscópio de varredura eletrônica (MEV), além de um estudo, das propriedades dielétricas do material, por meio da espectroscopia de impedância. Destas análises e caracterizações, concluiu-se que a obtenção de materiais cerâmicos pelo método pechini é completamente viável e satisfatório, com tamanhos de grãos médio de 0,8 nm. Ao se observar a caracterização dielétrica, a resposta do BaTiO3 obedeceu o cumprimento da lei de Curie-Weiss, típica de ferroelétricos, em sua grande maioria, a exceção a essa lei se caracterizou como um evento de uma anomalia dielétrica, que foi observada em maior intensidade para materiais em altas temperaturas e baixas freqüências, essa anomalia já foi registrada em outros trabalhos similares. As causas desta anomalia e o que a qualificam podem ser investigadas em trabalhos futuros.


Coleções: