O museu de ciências da vida como espaço de alfabetização científica : um olhar na formação continuada de professores

Dias, Marina Cadete da Penha (2014)

Dissertação de mestrado

RESUMO: Dada à função educativa e ao potencial pedagógico dos museus é domínio comum o crescente número de professores que passam a utilizar esses espaços. Acerca disso, torna-se necessário uma olhar especial para a figura do professor, que desempenha a tarefa de articulação entre a escola e o museu. Desse modo, o Museu de Ciências da Vida, entendendo que a escola e o museu atuam de forma colaborativa para a alfabetização científica do cidadão, tem por perspectiva a formação de professores da educação básica por meio de cursos de formação continuada, tendo por referencial filosófico os pressupostos da alfabetização científica com enfoque CTSA, estabelecer a troca de experiências e conhecimento entre o museu e o professor da educação básica nas áreas biológicas e nas especificidades da educação museal. Dentro desta perspectiva, este estudo objetiva-se a contribuir com a formação continuada de professores em museus como espaços de educação não formal para a alfabetização científica a partir de uma proposta focada no conteúdo de Sistema Nervoso. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, teórico-empírica, do tipo estudo de caso, que foi apoiada em observações realizadas pela pesquisadora, entrevistas e questionários aplicados ao longo da pesquisa, e análise de livros e artigos científicos da área de ensino de Ciências, formação de professores e pedagogia museal. A pesquisa desenvolveu como produto final, uma formação continuada de professores no Museu de Ciências da Vida com a construção colaborativa de um material didático, contendo sequências didáticas que contemplam atividades a serem trabalhas antes, durante e depois da visita ao museu, com foco no conteúdo de Sistema Nervoso e na alfabetização científica com enfoque CTSA.

ABSTRACT: Given the educational function and the pedagogical potential of museums is common domain the increasing number of teachers have begun to use these spaces. About it, it is necessary a special look at the teacher's figure, which performs the task of coordination between the school and the museum. Thus, the Science Museum of Life, understanding that the school and the museum work collaboratively to scientific literacy of citizens, is the perspective of basic education teacher education through continuing education courses, with the philosophical framework the assumptions of scientific literacy with CTSA approach, establish the exchange of experiences and knowledge between the museum and the teacher of basic education in the biological and the specifics of museum education. Within this perspective, this study aims to contribute to the continuing education of teachers in museums as informal education spaces for scientific literacy from a proposal focused on the nervous system of content. This is a qualitative, theoretical and empirical research, case study, which was supported by observations made by the researcher, interviews and questionnaires administered during the research, and analysis of books and scientific articles in science teaching area, training of teachers and museum pedagogy. The research was developed as a final product, continuing education of teachers in the Life Science Museum with the collaborative construction of a didactic material, containing didactic sequences that include activities to be you work before, during and after the visit to the museum, focusing on content the nervous system and scientific literacy with CTSA approach.


Colecciones: