Discalculia associada ao transtorno de déficit de atenção e hiperatividade: um estudo sobre as operações de multiplicação e divisão considerando os mecanismos compensatórios

Fonseca, Cristiane Teixeira Cordeiro (2021)

dissertacao_mestrado

A Discalculia apresenta uma forte relação com o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), tendo uma alta taxa de possibilidade dessa associação. Estes transtornos de forma associada desencadeiam prejuízos significativos no desenvolvimento escolar se não forem reconhecidos e o ensino não for adaptado para desenvolver as potencialidades dessas pessoas. Portanto, temos como objetivo principal desta pesquisa, discutir a aprendizagem das operações de multiplicação e divisão pela estudante com Discalculia associada ao TDAH tendo por base os Mecanismos Compensatórios. Utilizaremos nesta pesquisa a definição de TDAH apresentada por Russel Barkley e os critérios diagnósticos estipulados pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V). Para a Discalculia, utilizaremos a definição e as classificações apresentadas por Ladislav Kosc, além de também nos embasarmos nos critérios diagnósticos do DSM-V. Os Mecanismos Compensatórios, defendidos por Lev Semionovich Vigotski, apresentam-se como uma ferramenta impulsionadora para a aprendizagem diante das dificuldades e déficits encontrados pelos estudantes, e portanto, servirão também como base para esta pesquisa. O percurso metodológico seguirá a produção de dados por meio de observações, de entrevistas com a mãe da criança investigada, conversas dialogadas com a criança participante da pesquisa, além de intervenções planejadas com base no Método Funcional da Estimulação Dupla de Vigotski. A análise dos dados seguirá a Análise Microgenética para a proposição de estratégias a serem adotadas. Obtivemos como resultado desta pesquisa a percepção de que, quando estimulados corretamente os mecanismos compensatórios, a estudante participante da pesquisa consegue realizar as atividades propostas por meio de recursos alternativos, alcançando uma real aprendizagem matemática dos conteúdos trabalhados.

The Dyscalculia presents a strong relation with the Attention Deficit Hyperactivity Disorder (ADHD), having a high probability rate of this association. Those disorders associated trigger significant losses in scholar development if they are not recognized and if the teaching isn't adapted to develop the potentialities of those people. Therefore, we have as our main goal of this research discuss the learning of multiplication and division operations by students with dyscalculia associated with ADHD, looking from the Compensatory Mechanisms. We will use in this research the definition of ADHD presented by Russel Barkley and the diagnostic criteria stipulated by the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-V). For Dyscalculia, we will use the definition and classifications presented by Ladislav Kosc, in addition to also relying on the diagnostic criteria of the DSM-V. The Compensatory Mechanisms, defended by Lev Semionovich Vigotski, presents as a propelling tool to the learning face the difficulties and deficits found by the students and, therefore, will also serve as base for this research. The methodological path will follow the production of data obtained through observations, interviews with the mother of the child investigated, dialect conversations with the child participating in the research, in addition to planned interventions based on the Functional Method of Double Stimulation of Vigotski. Data analysis will follow the Microgenetic Analysis to propose strategies to be adopted. As a result of this research, we obtained the perception that, when the compensatory mechanisms are correctly stimulated, the student participating in the research is able to carry out the proposed activities through alternative resources, achieving a real mathematical learning of the worked contents.


Collections: