Uma análise epistemológica a respeito de vida e obra de Pitágoras : mística e evidências historiográficas

Vieira, Davi Magalhães (2022)

tcc

RESUMO: Esta pesquisa bibliográfica, de caráter qualitativa, objetivou analisar quais seriam os significa-dos produzidos por (e com os) autores de produções relacionadas a Pitágoras, por meio de re-síduos de enunciação, acerca de questões que envolvem o nome do filósofo de Samos, como sua existência como indivíduo biológico ou cognitivo. Ao abordar essas questões, houve o sur-gimento da seguinte pergunta norteadora: “Que significados são produzidos pelos (e com os) atores da pesquisa, ao tratarmos do legado, usos e contribuições de Pitágoras e do Pitagorismo, enquanto doutrina da Escola pitagórica, com foco na história da matemática?”. No desenvolvi-mento desta pesquisa, usou-se um acervo com diversas produções envolvendo o nome de Pitá-goras, com concordâncias e discordâncias entre si e, para analisar esses resíduos de enunciação selecionados, apoiou-se no Modelo dos Campos Semânticos com a perspectiva de propor uma análise epistemológica de como é produzido o conhecimento do (e com os) autores. Usou-se também como base, noções da história e da história da matemática, para se possibilitar uma leitura mais refinada no que se refere à direção desses resíduos de enunciação. Foi possível identificar por meio das análises a complexidade de tratar o que são e quais são as “verdades” por trás das histórias e produções envolvendo o nome de Pitágoras, em processo de negação de legitimidades envolvendo tanto a produção atribuída a seu nome, quanto a produção atribuída a outros povos e culturas, tornando relevante a discussão entorno das tentativas positivas de silenciar determinados discursos.

ABSTRACT: This qualitative bibliographic research aimed to analyze what would be the meanings produced by (and with) the authors of productions related to Pythagoras, through enunciation residues, about issues involving the name of the philosopher of Samos, such as existence as a biological or cognitive individual. When addressing these questions, the following guiding question emerged: “What meanings are produced by (and with) the actors of the research, when dealing with the legacy, uses and contributions of Pythagoras and Pythagoreanism, as a doctrine of the Pythagorean School, focusing on the history of mathematics?”. In the development of this re-search, was used a collection with several productions involving the name of Pythagoras, with agreements and disagreements between them and, to analyze these selected enunciation resi-dues, it was supported by the Semantic Fields Model with the perspective of proposing an epis-temological analysis of how knowledge of (and with) authors is produced. It was also used as a basis, notions of the history and history of mathematics, to enable a more refined reading with regard to the direction of these residues of enunciation. It was possible to identify through the analysis the complexity of dealing with what they are and what are the "truths" behind the stories and productions involving the name of Pythagoras, in a process of denial of legitimacy involving both the production attributed to his name and the production attributed to other peo-ples and cultures, making the discussion around positive attempts to silence certain discourses relevant.


Coleções: